POR DENTRO DA BNCC: competência 5 no Smart Educ

43687703_2125113300854775_1712295189084635136_n

Como implementamos o ensino da cultura digital no Smart Educ?

São muitas as formas de aprimorar as habilidades tecnológicas dos nossos estudantes, que é o que determina a quinta competência da Base Nacional Comum Curricular, a BNCC.

Mas um dos jeitos que os alunos mais gostam é, com certeza, quando usamos o Kahoot!

Esse é um sistema de perguntas online, criado na Noruega. Os professores criam questionários de múltipla escolha, parecidos com games, e os alunos respondem na hora, por meio de um dispositivo móvel.

As aulas, de qualquer matéria, ficam mais dinâmicas e divertidas e as crianças e jovens têm a oportunidade de usar a tecnologia, além de desenvolver o pensamento computacional.

Share Button
43687703_2125113300854775_1712295189084635136_n

43639669_2122430991123006_6720522386761842688_n

POR DENTRO DA BNCC: competência 5

43639669_2122430991123006_6720522386761842688_n
Chegamos à competência 5 da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC): Cultura Digital!Essa é a diretriz que estabelece a importância do aprendizado de tecnologia no ensino básico brasileiro.

Segundo a quinta competência da BNCC, os estudantes devem ser estimulados a dominar o universo digital.

O objetivo é que eles sejam capazes de utilizar o pensamento computacional e as tecnologias existentes de forma ética e crítica para se expressarem, produzirem conhecimento e para a resolução de problemas.

Para isso, não é necessário haver uma matéria de tecnologia. A ideia é que esses conhecimentos permeiem toda a formação do estudante, em diferentes matérias, atividades e projetos.

 

 
Share Button

POR DENTRO DA BNCC: competência 4 no Smart Educ

43210618_2115667395132699_4463828784260317184_n

Como o Smart Educ desenvolve a competência 4 da nova Base Nacional Comum Curricular? Chegou a hora de saber!

Já falamos que a “Comunicação” é a quarta competência da BNCC. Uma das formas de colaborar com a habilidade de se expressar de nossos estudantes são as aulas de teatro!

As artes cênicas trabalham, por exemplo, a criatividade, a autoestima e a oratória. Em nosso centro educacional, as atividades teatrais são integradas a outras matérias, potencializando o aprendizado dos alunos!

Share Button
43210618_2115667395132699_4463828784260317184_n

43063154_2113143998718372_682741509044305920_n

POR DENTRO DA BNCC: competência 4

43063154_2113143998718372_682741509044305920_n
Hoje é dia de falar da quarta competência da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC): a Comunicação!O documento, que dá diretrizes para toda a educação básica no Brasil, define que os estudantes brasileiros devem aprender na escola a utilizar diferentes linguagens.

É fundamental que eles consigam se expressar, partilhar informações, experiências, ideias, sentimentos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

Isso deve acontecer por meio de plataformas multimídia analógicas e digitais, áudio, textos, imagens, gráficos e linguagens verbais, artísticas, científicas, matemáticas, entre outras.

As instituições de ensino devem estar preparadas para desenvolver essas habilidades nos alunos.

 

 
Share Button

POR DENTRO DA BNCC: competência 3 no Smart Educ

42672697_2107191589313613_6905996220112568320_n

Huuumm…Tem doce maravilhoso, de dar água na boca, para falar de Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e Repertório Cultural? Tem, sim!

Esse aí na foto é o S’more, o “doce dos escoteiros”, produzido em uma cooking class, aqui no Smart Educ!

Prepará-lo junto com os alunos foi uma maneira de proporcionar a eles uma viagem à cultura dos Estados Unidos e Canadá, por meio de uma saborosa tradição.

As aulas de culinária têm esse potencial, que é o que pede a competência 3 da BNCC, lembra-se? Trabalhar repertório cultural é fazer com que crianças e jovens vivenciem e compreendam diversas manifestações culturais!

Esse é apenas um exemplo de como já conseguimos aplicar essa diretriz em nosso centro educacional!

Share Button
42672697_2107191589313613_6905996220112568320_n

POR DENTRO DA BNCC: competência 3

Chegamos à competência 3 da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC): Repertório Cultural! Polyana Zappa, professora e mestra do Unifatea Lorena, explica a importância de trabalhar esse tema na educação básica! Confira o vídeo!

 

É exatamente o que está estabelecido na BNCC! Os alunos devem vivenciar e compreender diversas manifestações culturais. Assim, podem valorizá-las, gerar sentimento de pertencimento e também respeitar a diversidade cultural!

Share Button

POR DENTRO DA BNCC: competência 2 no Smart Educ

42302552_2098140843552021_8624915172185604096_n

Sabia que a competência 2 da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) pode ser implementada na hora de avaliar o aluno?

No Smart Educ é assim! O nosso novo método de avaliação oral trabalha todos os pontos do segundo item da BNCC: “Pensamento científico, crítico e criativo”.

☑️ Cada jovem faz suas próprias pesquisas e investigações para desenvolver um tema. É o pensamento científico.
☑️ Já para montar a apresentação para colegas e professores, trabalha-se – e muito – a criatividade!
☑️ Ao final, todos debatem as apresentações em uma mesa-redonda. Olha o pensamento crítico aí!

De uma maneira inovadora e em harmonia com o que há de mais moderno em educação, já conseguimos trabalhar a BNCC aqui no Smart Educ.

Share Button
42302552_2098140843552021_8624915172185604096_n

42105882_2095668947132544_4347761712607264768_n

POR DENTRO DA BNCC: competência 2

42105882_2095668947132544_4347761712607264768_n

Voltamos a falar da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC)! Hoje é dia de explicar qual a segunda competência definida no documento, que deve ser trabalhada em toda a educação básica!

A competência 2 é a seguinte: “Pensamento científico, crítico e criativo”. Ela trata do desenvolvimento do raciocínio, com o objetivo de aprimorar o questionamento, a análise crítica e a busca por soluções criativas e inovadoras.

O estímulo às capacidades de investigar, comparar e produzir conclusões sólidas devem estar presentes todas as matérias da escola! É fundamental que as crianças e jovens aprendam a formular boas perguntas e a interpretar dados e informações.

Exercitar a curiosidade intelectual também trará autonomia ao seu filho, além da vontade de saber sempre mais!

Share Button

POR DENTRO DA BNCC: competência 1 no Smart Educ

41673944_2089610377738401_776038622599053312_n

Como a competência 1 é trabalhada aqui no Smart Educ? A gente te responde!

As metodologias utilizadas por nós, em consonância com os nossos valores, possibilitam que todas as competências estabelecidas pelo documento estejam presentes no processo de aprendizagem de crianças e jovens.

Em relação à competência 1, uma das formas de atingirmos as diretrizes definidas por ela é por meio da cultura maker. Esse conceito está inserido em nosso projeto pedagógico e é trabalhado em diferentes momentos.

O movimento maker propõe que as crianças não sejam apenas ouvintes das aulas. Ao participar, colocando a mão na massa para produzir algo, elas atribuem mais significado ao que estão vendo e constroem também o seu próprio saber.

Isso pode ser feito em outra língua, cozinhando, jogando bola ou montando um robô, com uso de recursos tecnológicos! No Smart Educ, é assim!

Share Button

41673944_2089610377738401_776038622599053312_n

POR DENTRO DA BNCC: competência 1

41484392_2087279704638135_2125334123697405952_n

Nós já falamos para você que a nova Base Nacional Comum Curricular definiu um conjunto de 10 competências gerais que devem ser trabalhadas ao longo de toda a educação básica! Então está na hora de saber quais são elas!

A primeira é o “Conhecimento”. Segundo a BNCC, é essencial valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital.

Isso é importante para que a crianças saibam entender e explicar a realidade, continuem aprendendo e colaborem para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.

O objetivo é que o aluno reconheça a importância do que ele está aprendendo e, principalmente, que ele possa refletir sobre a construção do conhecimento, conquistando autonomia para aprender em diversos contextos, inclusive fora da escola.

 

 

Share Button